ANTEMANHÃ

 

Piam, já distantes, os pássaros noturnos,

E ainda os galos não cantaram.

 

Se abrires os olhos antes do sono terminar,

Verás que tudo dorme. As pessoas, os móveis,

Os talheres na gaveta.

 

Te verás enfim fora do tempo

E como teu corpo cai

Em seu passado perdido!

 

GERALDINO BRASIL

(Antologia Didática de Poetas Pernambucanos)