TANKA 01 – A VIDA

Roupa no varal
O vento toca leve.
Movo o olhar.
Há presença de vida
No elemento simples.

TANKA 02 - A MORTE

No acidente,
Só a bola escapou.
Olhar imóvel
Do menino sonhador
Que queria fazer gol.

TANKA 03 - A PAIXÃO

Nua, em pelo,
Passeias pelo quarto,
Inquietante.
Observo sempre melhor
O corpo que tatuei.

TANKA 04 – O TEMPO

Depois da janta,
Vejo o tempo passar.
Corre, pêndulo!
A solidão aumenta
E o sono não chega.
TANKA 05 — O URBANO

Paraquedista,
Lanço-me no urbano.
Viajo solto.
Pelas ruas repletas,
Há medo e solidão.
TANKA 06 – O HUMOR

O riso fácil
Sempre antecede o
Meu olhar triste.
O vai-e-vem dos ritmos
E sentimentos vitais.

TANKA 07 -AS VIRGENS

Longas mulheres
passam pelos meus olhos...
distantes, frias.
Serão deusas ou anjos?
Ondas?... Serão mulheres?

TANKA 08 -A ENTREVISTA

Cigarro mudo.
Estranha entrevista.
Somos o pensar.
Voam o pensamento
E a fumaça branca.

TANKA 09- NOTURNO

Luzes e placas,
Cidades, noctívagos,
Ratos lépidos.
O susto se repete
Nas noites e nos homens.

TANKA 10 – O EU

 

Piso nas ruas,

Caminho pelo mundo.

Só me sinto eu

Quando viajo por mim:

Abro porteiras do ser.

 

 

TANKA 11 - O ESPELHO

No espelho,
reflito e reflito:
velho ou jovem?
Amanheço um dia
sem saber a idade. 

TANKA  12 - O FLERTE

Na janela, vi
A bela passageira:
Luz na vidraça.
Do olhar que segurei
Guardo só a lembrança.

 

TANKA 13 - A SOLIDÃO

No meu tapete,
Esparramo solidão,
Fósforos, pontas
De cigarros e livros.
A música me solta..

JOCA DE OLIVEIRA.     (Janga,1992).         

TANKA 14 – A FOME

 

Sem a merenda

Não se aprende nada.

O cérebro nem...

A vista escurece,

O espírito, também.

 

TANKA 15

A SOBREVIVÊNCIA

 

Reticências...

Caçador pisa galhos,

Espalha aves.

Natureza avisa

Toda trilha do viver.

 

 

Jocadeoliveira.comę 2006 All Rights Reserved.